FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO ( Paulo, O Apóstolo - Paris, 1860 - "O Evangelho Segundo o Espiritismo" - Cap. XV, Item 10 - Allan Kardec)

Espírito amigo


O nascimento de um filho não pode significar a morte ou a anulação dos pais como pessoas. É certo que o foco de vida muda, assim como o parâmetro de felicidade. O que não pode haver, no entanto, é a falta de investimento dos pais em si mesmos, a ausência de reserva do tempo para si próprio.
Ter filhos saudáveis ou não, que deem mais ou menos trabalho, muitas vezes não é opção atual, é compromisso passado. Contribuirá cada vez mais à saúde dos filhos a mente centrada dos pais. Esses, muitas vezes se deixam levar pela energia de sofrimento dos filhos e acabam por encobrir-se de nuvens, de forma que suas mentes ficam tão co-dependentes que deixam de descobrirem caminhos novos.
É importante, paralelamente às preocupações com a prole, manter a mente afinada, sintonizada com a espiritualidade. Alguns seguem as artes plásticas, outros a música e muitas outras formas há de tornar a mente leve, apta à ligação com o mais alto.
Independente da opção, ou da tendência, que os pais não se esqueçam de si mesmos, como seres humanos individuais que são, em relação a seus filhos.

Espírito amigo

Psicografia: Soraya
Grupo Meimei
Comunhão Espírita de Brasília
(20.8.16 às 18h)

Nenhum comentário:

Postar um comentário